Clássico entre Botafogo e Flamengo é marcado por violência fora de campo

Compartilhe com seus amigos:

Botafogo Flamengo

Aconteceu no último domingo (28) o clássico carioca entre Botafogo x Flamengo, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro 2022. Porém, o fim de tarde/início da noite de domingo marcou-se pela violência dentro e fora do Estádio Nilton Santos. Assim, foram relatadas diversas brigas de torcidas entre elas e contra a polícia. Além da apreensão de barras de metal e até mesmo um taco de beisebol envolto em arame farpado. Isto tudo fora do estádio. Dentro dos domínios do Botafogo, relatou-se correria nas arquibancadas, bombas de efeito moral e até mesmo torcedores infiltrados em outras torcidas. Vale lembrar que, durante todo o fim de semana, circularam nas redes sociais, vídeos de torcedores botafoguenses e flamenguistas brigando em diversos pontos do Rio de Janeiro.

Confusões começaram uma hora antes de Botafogo x Flamengo

Em suma, os arredores do Estádio Nilton Santos continham uma quantidade maior de policiamento do que o habitual em dia de jogo no local. Contudo, não foi o suficiente para que se evitasse as confusões. Assim, já dentro do Nilton Santos, cerca de uma hora antes do clássico entre Botafogo x Flamengo começar, começou um princípio de confusão nas arquibancadas dos setores leste e oeste inferior (ambas destinadas a torcida do Botafogo).

A saber, a polícia começou uma investigação dentro do estádio a procura de torcedores flamenguistas infiltrados na torcida do Glorioso. A partir daí, os próprios torcedores começaram a questionar pessoas ‘suspeitas’ de serem infiltrados. Eles pediam para que fosse mostrado as redes sociais, carteira e outros métodos de certificar que não eram flamenguistas. Seguranças particulares contratados pelo próprio estádio também agiram neste sentido.

Vale lembrar que muitos torcedores do Flamengo estavam no setor destinado a torcida do Botafogo devido ao alto preço do ingresso para a torcida visitante (a inteira chegava a R$ 220). Além disso, a diretoria do Alvinegro fez promoção para sócios-torcedores, em que poderia se comprar até três ingressos com desconto de sócio. Isto facilitou a entrada de infiltrados.

Briga de torcidas organizadas

Faltando 40 minutos para a bola rolar, uma torcida organizada do Flamengo que está banida dos estádio por atos de violência, marchava rumo ao Nilton Santos pelo Viaduto da Abolição, já próximo ao estádio. Lá, se encontraram com uma torcida organizada do Botafogo, que também está banida dos estádios, em encontro marcado pela internet. Entretanto, antes de começar o confronto, a inteligência da polícia já havia rastreado o local da briga, e o confronto acabou sendo entre torcida do Flamengo, Botafogo e a polícia no meio.

Ao todo, cerca de 500 pessoas se envolveram nesta confusão nos arredores do Estádio Nilton Santos. Segundo o tenente-coronel do Batalhão de Segurança em Eventos Esportivos no Rio de Janeiro (BEPE), Hilmar Faulhaber, todos sem ingresso. Faulhaber também relatou que, se não fosse a intervenção da polícia, o resultado seria semelhante ao episódio do dia 19 de fevereiro de 2017, onde torcidas organizadas do Flamengo invadiram um setor destinado a torcida do Botafogo. Na ocasião, um torcedor do Botafogo morreu.

As bombas de efeito moral foram ouvidas até de dentro do Estádio Nilton Santos. O que provocou muita correria e até relatos de tiros de armas de fogo na Rua Das Oficinas, rua do setor norte do estádio, que estava fechado para a partida, mas que dá acesso aos setores leste e oeste. Se ouviu bombas de efeito moral até após o fim da partida.

Ao todo, a polícia apreendeu diversas barras de ferro no Viaduto da Abolição, além de um taco de beisebol envolto em arame farpado. A  maioria de torcedores da organizada do Flamengo. Entretanto, ninguém foi preso durante a confusão. Segundo a polícia, apenas quatro pessoas foram presas nos arredores do Nilton Santos. Assim, a polícia prendeu uma pessoa por não respeitar a restrição ao perímetro do estádio (torcedor do Flamengo) e outras três por comércio ilegal de ingressos.

Foto destaque: Reprodução/PMERJ

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: