Técnico do Atlético-GO volta a criticar Abel Ferreira

Compartilhe com seus amigos:

Técnico do Atlético-GO volta a criticar Abel Ferreira

Em primeiro lugar, o atual técnico do Atlético-GO, Jorginho, em entrevista à ESPN, o treinador brasileiro saiu em defesa de Cuca, mas voltou a atacar o técnico do Palmeiras, Abel Ferreira.

Recentemente, após o Palmeiras avançar para a semifinal da Libertadores ao vencer o Atlético-MG, de Cuca, nos pênaltis, o treinador português explicou por que o adversário não foi tão bem ofensivamente, mesmo com dois jogadores a mais.

A declaração repercutiu, e Abel foi alfinetado por Cuca, assim como por Mano Menezes, técnico do Internacional.

“A questão não é se alguém vem de fora ou não, é comportamento. Eu já tive um atrito com a comissão do Palmeiras, que eu acho muito desrespeitosa com o árbitro. Eu não sou nenhum santinho, não sou aquele cara que não reclama da arbitragem, mas há um limite. Você não pode xingar o cara de tudo quanto é nome, falar que ele está cego”, começou Jorginho.

“Eu só acho que não pode acontecer o que aconteceu. Eu vi a entrevista do Cuca e vi a entrevista do Abel. Respeito muito o Abel, porque ele tem sido um cara vitorioso aqui. Ele não ganhou nada antes, mas ganhou aqui. Só que ele ganhou com o Palmeiras, que é um grande time, um grande elenco. Só que ele não pode sugerir o que ele fez para mim, por exemplo. Ele sugeriu para mim: ‘O time deles é muito bom ofensivamente, mas defensivamente deixa a desejar’. P…, isso ele está querendo me sacanear. Eu falei dele, mas do comportamento. Fale do meu comportamento, brigue comigo. Agora, falar da minha equipe, do meu time, do que eu teria que fazer? É o que ele fez com o Cuca”, afirmou o técnico do Atlético-GO.

Jorginho acredita que Abel desrespeitou Cuca

Em seguida, em um longo desabafo, Jorginho ainda saiu em defesa de Cuca.

“Eu estou abrindo meu coração e não quero briga com ninguém. É uma sacanagem o cara chegar e querer falar que ele enxergou mais do que o Cuca. Isso é uma falta de respeito para mim”, disse.

“Eu já fui chamado de xenófobo. Olha só a que ponto nós chegamos. Quando as pessoas vencem, as pessoas esquecem. Se um treinador brasileiro fosse para dentro do vestiário escutar música na hora do pênalti [se referindo à disputa entre os times na Libertadores], ele seria chamado de covarde. Mas por ter ganhado, nada acontece, está tudo certo”, acrescentou.

Por fim, Jorginho disse que o Palmeiras tem muito dinheiro e outros treinadores também venceriam no lugar de Abel Ferreira. A saber, Jorginho creditou o sucesso do português no Palmeiras ao elenco.

Casagrande detona técnicos brasileiros

Em síntese, Walter Casagrande Jr. ainda criticou os três técnicos brasileiros que se incomodaram com o treinador palmeirense.

“Chega o Mano Menezes, após uma vitória, querer falar sobre isso do Cuca e do Abel. E vem o Jorginho, do Atlético-GO… meu, cada um faz a sua. Estão se unindo contra um treinador que, por acaso, é estrangeiro? Esses três, Cuca, Mano e Jorginho, se uniram para atacar, desmerecer, julgar o Abel Ferreira – que é bicampeão da Libertadores, campeão da Copa do Brasil e pode ser campeão brasileiro”.

Foto destaque: Divulgação/Fernando Moreno e Jorge Rodrigues/AGIF

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time:

Palmeiras x Santos
Notícias Palmeiras
Carolina Castro

Com um a menos, Palmeiras vence do Santos

Neste domingo (18), aconteceu o confronto entre Palmeiras x Santos no Allianz Parque pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em suma, o Palmeiras ganha do Santos e confirma favoritismo para levar

Leia mais »