Casares mantém “fico” para Ceni no São Paulo

Compartilhe com seus amigos:

Casares mantém “fico” para Ceni no São Paulo

O técnico Rogério Ceni está pressionado no comando do São Paulo por conta dos últimos resultados. Enquanto isso, o presidente Julio Casares acredita que não é momento para uma troca de treinador e mais uma vez manteve pulso firme ao tratar que o ex-goleiro continua no cargo.

– Renovamos contrato com o Ceni de forma antecipada. Portanto, a avaliação é boa e de bom trabalho. Os resultados às vezes não chegam no momento, mas chegam depois. Temos muita tranquilidade. É a avaliação de um exercício, e o exercício ainda não chegou – ponderou o dirigente.

Logo depois, relembrou a renovação de Rogério Ceni, que aconteceu momentos antes da classificação para as quartas de final da Copa do Brasil, contra o Palmeiras, quando o rival era franco favorito para conseguir a vaga. Dessa maneira, quer mantê-lo independente dos resultados que chegam nos próximos dias.

– Fizemos a renovação antes de um clássico com o Palmeiras, em que passamos nos pênaltis. Demonstramos ali que uma eventual queda não significaria nada, que, pela vontade do São Paulo, não teríamos que tomar uma medida de caráter emocional. Prezamos pelo planejamento e acreditamos que o trabalho deve seguir com visão ampla – acrescentou.

Em seguida, rechaçou as comparações com o ex-técnico Crespo. Como resultado, Casares acredita que são situações diferentes e bem aumentado por conta das redes sociais, muito por conta do resultadismo.

– Colocam que Crespo saiu com o mesmo desempenho do Rogério Ceni, mas são circunstâncias diferentes. Esse nível de pressão é potencializado pela redes sociais. Ganhou sábado, mas perde quarta e já é burro. O resultadismo é alimentado nas redes sociais.

– O São Paulo foi campeão no ano passado, é um time competitivo e que revela jogadores. Temos uma tranquilidade. O reflexo vem em uma análise de fim de temporada. Se renovamos com o Rogério lá, é sinal de que queremos olhar a médio e longo prazo – afirmou Casares.

Casares defende mudança de estatuto

A proposta de reeleição para presidente e presidente do Conselho foi aprovada pelo Conselho Deliberativo: 157 votos a favor, 68 contra e 2 abstenções. Agora, a proposta passará pela votação dos sócios do São Paulo.

O presidente Julio Casares refutou a ideia de alguns torcedores que acreditam que a mudança de estatuto é um golpe. Assim, para o mandatário, é crucial que a mudança aconteça, uma vez que ela premia a democracia no São Paulo.

“É um trabalho que premia a democracia. Você tem a decisão soberana do Conselho, depois dos sócios, depois tem o foro íntimo. Aí iremos para o julgamento do eleitor. A oposição pode colocar mais candidatos, fazer sua prévia. Se a gestão está indo bem, e ela está indo bem, porque os números não mentem, ela será julgada no tempo certo pelo eleitor que é usuário do clube, torcedor do clube e que trabalha pelo clube há muitos anos”, disse Julio Casares.

Logo depois, argumentou sobre a impressão de ser algo bem próximo ao que o ex-presidente Juvenal Juvêncio fez ao realizar o terceiro mandato no São Paulo, nos anos 2010. Então, Casares acredita ser algo bem natural.

“Primeiro: não é terceiro mandato. Segundo: é a possibilidade de uma candidatura, essa candidatura depende de foro íntimo, posso chegar lá na frente e decidir que não vou disputar. Terceiro: se mesmo assim eu quiser me candidatar, teremos vários candidatos no campo democrático. Vejo isso com naturalidade dentro de um processo”, prosseguiu.

“Se a gestão for mal avaliada, acho que até setores da oposição podem dizer o seguinte: ‘Poxa, a gestão está ruim, deixa ele ser candidato de novo, eu coloco aqui um cone, passo por prévias, e disputo’. Agora, se a avaliação da gestão é boa, isso ratifica o que é bom, para uma continuidade de projeto no São Paulo”, concluiu o atual presidente tricolor.

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: