Ceni usa terno e revela “zika” de camisa antiga

Compartilhe com seus amigos:

Ceni usa terno e revela “zika” de camisa antiga

O São Paulo conseguiu a classificação para a grande final da Copa do Brasil na última quinta-feira (8). Pouco antes do apito inicial, Rogério Ceni chamou a atenção por estar pela primeira vez de terno na beira do campo. O treinador avisou que a troca foi para dar sorte na partida.

– Estava dando azar a (terceira) camisa do time, e alguma coisa a gente tinha que fazer. Hoje resolvi mudar. O Rafinha disse que a gente saiu ganhando de 1 a 0 quando me viu de blazer. A camisa não estava dando muita sorte – disse o treinador, brincando com a situação.

Logo depois, o comandante falou sobre a partida. Assim, ele entende que o time tem dificuldades, mas que as chances de título são bem reais. Além disso, acredita que mudanças devem ser feitas para próxima ano em caso de título.

– Saímos classificados, num torneio continental, com todos os problemas que o São Paulo enfrenta. Temos a capacidade de ganhar e pode mudar muito a programação do ano que vem. Vamos fazer de tudo nessa competição. Momento de fazer o São Paulo voltar. É de muita valia ganhar essa competição – disse.

– É muito diferente, dormir sendo campeão e com uma final para disputar. Estamos a 90 minutos de jogar contra um bom time, que já disputou finais. Se dia 1º a gente se sagrar campeão aí pode ter certeza que vou dormir tranquilo. Eu já começo a pensar no jogo de domingo.

Final

Em seguida, Ceni mostrou muita satisfação em levar o time para mais uma final continental. Além disso, agradeceu o apoio de mais de 54 mil pessoas no Estádio do Morumbi. Ademais, relembrou da Copa do Brasil e jogou todo o favoritismo para o Flamengo.

– Fico feliz com a forma que jogamos, a dedicação deles. Me dá orgulho ver o time numa final, o Morumbi com 54 mil pessoas. É um título internacional que pode acontecer. Na Copa do Brasil tem um favoritismo do Flamengo contra o São Paulo. Se perdesse, seria uma entrevista muito diferente. Hoje o torcedor volta para casa feliz – disse.

Patrick, o herói do jogo

A equipe bateu o Atlético-GO, por 2 a 0 e passou nas cobranças de pênaltis. O herói da partida com dois gols marcados, Patrick falou em noite especial.

“Essa noite vai ficar na memória de muitos tricolores. Muito tempo que o São Paulo não chegava a uma final. Estamos de volta. Revertemos um placar adverso e tínhamos uma responsabilidade muito grande aqui hoje, diante de mais de 50 mil pessoas. Tínhamos que fazer nosso melhor. Graças a Deus, fui premiado com dois gols, dei meu máximo, fui além do meu limite e na disputa de pênaltis conseguimos sair vencedores”, disse Patrick à Conmebol TV.

“Até brinco com meus amigos que quando estou lesionado ou suspenso não gosto de vir ao estádio, a adrenalina sobe, fico muito nervoso. Imagina assistir de fora uma disputa de pênaltis? Mas, graças a Deus, deu certo, estou muito feliz e agora temos o objetivo de ser campeão. Adversário muito difícil. Com muita humildade e muito trabalho vamos traçar a melhor estratégia para alcançar nosso objetivo”, completou.

O torcedor do São Paulo lotou o Estádio do Morumbi com mais de 50 mil vozes e o camisa 3 na competição continental agradeceu o carinho e apoio dos são-paulinos até o último instante no confronto da semifinal.

“Foi uma noite incrível no Morumbi. Especial para todos nós, trabalhamos muito para isso. A equipe fica forte com toda essa torcida no estádio, e isso é indispensável para nós. Queremos o troféu e lutaremos por isso. Vamos, São Paulo!”.

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: