Neto questiona Jandrei após falha: “Quando terá um goleiro seguro”

Compartilhe com seus amigos:

Neto questiona Jandrei após falha: “Quando terá um goleiro seguro”

Na noite desta quinta-feira (1), o São Paulo foi derrotado pelo Atlético-GO, atuando fora de casa, na ida das semifinais da Copa Sul-Americana. Como resultado, os goianos abriram o placar com Jorginho e Luciano empatou no primeiro tempo. Antes do intervalo, Igor Gomes tomou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Na volta, o ACG fez o 3 a 1 com Shaylon e Léo Pereira.

No segundo gol goiano, o goleiro Jandrei falhou ao tentar cortar o cruzamento rasteiro, mas a bola passou por baixo dos seus braços e Shaylon ficou livre para recolocar o Atlético na frente do placar. Além disso, muitos questionamentos ao fato de em apenas três finalizações, o Dragão ter feito os três tentos.

Aliás, na reta final da partida, os mais de 7 mil torcedores que lotaram o setor destinado a torcida visitante, xingaram o goleiro e pediram a saída de Igor Gomes. Nas redes sociais, o apresentador e comentarista Neto, questionou o fato do São Paulo não ter um goleiro seguro.

– Até quando o São Paulo vai ficar sem um goleiro seguro? – questionou o ex-jogador.

Ceni fala em obrigação

Logo depois da partida, o técnico Rogério Ceni subiu o tom da entrevista e acredita que o time não precisa mais de motivação para avançar para a próxima fase da Copa Sul-Americana. Então, o ex-goleiro colocou a classificação como obrigação do São Paulo.

– Não tem mais motivação, é obrigação. Tem que ganhar. Pela péssima partida de hoje, se tornou uma obrigação a gente classificar o São Paulo. A motivação é a torcida, com 60 mil no Morumbi. Épressionar desde o início. Se a gente criar o tanto que criamos contra os outros times, exceto hoje, a gente tem chance. A gente tem que dar oportunidade de os atacantes fazerem os gols. Ponto final. A gente tem a obrigação de classificar o São Paulo – disse Ceni.

Em seguida, o treinador comentou sobre a expulsão de Igor Gomes, ainda no primeiro tempo, após tomar o segundo cartão amarelos. Para ele, a expulsão ditou o ritmo da partida, relembrando o que aconteceu com a Universidad Católica, onde teve três expulsos.

– Qualquer expulsão é preponderante. A gente já tinha vivido isso com a (Universidad) Católica. Foi um dos piores jogos individualmente falando. No 11 contra 11, a gente estava bem. Sofremos o gol, Luciano empata e tem a expulsão do Igor – afirmou.

– Quando você joga sob vaias, é complicado. O lance independe disso, foi um erro dele, já tinha o amarelo e não podia ter dado o carrinho. De resto, pode ser o psicológico, mas o lance crucial não tem a ver. Infelizmente, ele cometeu um erro, igual todos nós já cometemos na carreira. O jogo ficou mais complicado depois disso. O intuito agora é como virar o jogo no Morumbi. Temos condições, e nosso foco hoje é isso.

Luciano quer foco

Logo depois da partida, na saída do gramado, o atacante Luciano preferiu não comentar a expulsão de Igor Gomes. Assim, para ele o time deveria ter segurado o placar, mesmo tendo um homem a menos. Além disso, acredita que a equipe tem totais condições de reverter o resultado.

“Vamos deixar a expulsão de lado. Infelizmente aconteceu, até então o jogo estava 1 a 1. Tínhamos que ter segurado esse placar, porque não era tão ruim com um a menos. Infelizmente, tomamos mais dois gols. Temos que daqui a sete dias sairmos classificados no Morumbi, com o apoio da nossa torcida. Não tem outra opção”, disse Luciano à Conmebol TV.

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: