Técnico interino do Atlético-MG, Lucas Gonçalves destacou desempenho do time

Compartilhe com seus amigos:

Técnico interino do Atlético-MG, Lucas Gonçalves destacou desempenho do time

Antes de tudo, na derrota do Atlético-MG em casa e de virada para o Corinthians por 2 x 1, o treinador interino, Lucas Gonçalves falou sobre o bom desempenho do time. Em suma, Gonçalvez ressaltou o bom desempenho do time, principalmente na primeira etapa.

Na minha opinião, o resultado ficou um pouco em desacordo com o desempenho. Conseguimos, dentro da nossa ideia de jogo, executar algumas situações que a gente havia previsto. Na hora de propor o jogo, conseguimos encher bem o campo do adversário, ocupar bem as costas principalmente dos dois meias, e o jogo fluiu por ali. Não foi à toa que criamos algumas oportunidades de gol. Além do gol, tivemos chance com o Zaracho, naquela bola que passou perto, e algumas chances em transição com o Hulk

O treinador falou também sobre a segunda etapa e que as chegadas do Corinthians na segunda etapa, era normal, afinal de contas, a equipe precisava do resultado e sobre as mudanças que fez para a situação.

Em determinado momento, ficamos com os dois pontas, o Pedrinho e o Pavon, para puxar essa transição, mas o passe não estaca encaixando na profundidade para eles terem essa velocidade e ter chance para matar o jogo

Por fim, Lucas Gonçalves falou a respeito dos gols do time paulista. Ele disse que os gols foram em lances que podem ser considerados improváveis. Confira.

Se formos analisar o jogo como um todo, um cruzamento que desvia no Arana e cai na cabeça do Fábio Santos, um lateral que dificilmente entra na área para cabecear uma bola, sai um gol de empate. Mesmo assim, a gente entende que podia ainda ter força para buscar o resultado, mas, imediatamente, sai aquele lance em jogada individual do Giovane, o juiz marca o pênalti, 2 a 1. Acaba faltando um pouco de tempo para a gente buscar, a gente ainda reage, coloca mais força ofensiva, arrisca um pouco mais, mas, infelizmente, o resultado não veio

Nove anos da conquista da Libertadores

Nesta segunda-feira (25), o Atlético-MG celebra nove anos da conquista do título da Libertadores. Em suma, o Galo fez uma grande campanha pela competição, onde na fase de grupos, conquistou cinco vitórias e teve somente uma derrota, fora de casa na última rodada, contra o São Paulo. Nas oitavas de final, o Atlético-MG encarou o mesmo São Paulo da fase de grupos e venceu às duas partidas, com o placar agregado de 6 x 3, sendo a volta em Minas Gerais, uma grande vitórias por 4 x 1.

As quartas de final, aconteceu contra o Tijuana-MEX e foi complicada, afinal de contas, a classificação foi decididada no gol fora. A ida foi 2 x 2, no México e a volta, novo empate, por 1 x 1. Onde o goleiro Victor, defendeu um pênalti, cobrado por Riascos, aos 48 minutos do segundo tempo e ganhou o apelido de São Victor. Após passar pelos mexicanos, o Galo encarou os argentinos do Newell’s Old Boys em mais uma partida complicada. Igual contra o Tijuana, os dois jogos foram empatados. Porém, foi 2 x 2, dessa forma, a partida terminou decidida nos pênaltis, vencendo por 3 x 2.

E finalmente na grande final, o adversário foi o Olímpia-PAR, que eliminou Fluminense nas quartas de final. Mais uma vez, foi um grande jogo. Na ida, o Galo foi derrotador por 2 x 0 onde teve Richarlyson expulso. Na volta o time mineiro conquistou a vitória por 2 x 0, sendo o gol de empate, aos 42 minutos do segundo tempo. Em mais uma partida decidida nos pênaltis, o Atlético-MG foi campeão vencendo nas cobranças, por 3 x 2 e assim, conquistando sua primeira e até aqui, única Libertadores.

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: