Três torcedores do Boca são presos por imitar macaco e fazer gesto nazista em jogo contra Corinthians

Compartilhe com seus amigos:

Torcedor do Boca é preso por imitar macaco no jogo contra o Corinthians — Foto: Henrique Toth

O que era para ser mais uma noite de Libertadores, se transformou em mais um episódio lamentável de descriminação racial. Nesse sentido, três torcedores do Boca Juniors foram presos durante o jogo entre o time argentino e o Corinthians. Há acusações em dois deles por injúria racial (imitaram macaco). E, o outro, por racismo (fez uma saudação nazista).

O caso

 

A princípio, segundo o delegado Cesar Saad, da Delegacia de Repressão e Análise aos Delitos de Intolerância Esportiva (DRADE), dois torcedores foram vistos, por meio de filmagens, imitando macaco na direção dos corintianos. Estes acabaram enquadrados no crime de injúria racial. Assim, terão de pagar fiança de R$ 20 mil para responderem o processo em liberdade.

O outro foi visto fazendo uma saudação nazista. Em uma primeira informação do delegado, houve o enquadramento do torcedor por apologia ao crime, que é inafiançável. Ainda assim, o argentino chegou a alegar que estava mandando beijos aos corintianos.

Horas depois, entretanto, a situação mudou. Segundo o representante da Defensoria Pública do Estado de São Paulo na arena, o argentino foi pego pelos gestos racistas. Mas, também podendo pagar fiança (R$ 20 mil) para ficar em liberdade.

“Três homens foram presos em flagrante. Dois por injúria racial e um por racismo, na noite desta terça-feira (28) em um estádio de futebol, em Itaquera, zona leste da capital. Os autores foram conduzidos à sede da 6ª Delegacia de Polícia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva, onde o caso foi registrado. Eles permanecem à disposição da Justiça na carceragem do DOPE”, informou a Secretaria da Segurança Pública, em nota divulgada à imprensa.

Torcedor do Boca é preso após imitar macaco na partida contra o Corinthians — Foto: Henrique Toth
Torcedor do Boca é preso após imitar macaco na partida contra o Corinthians — Foto destaque: Reprodução /Henrique Toth

Foram presos?

 

O Ministério Público (MP) informou, por meio de nota, que o promotor Roberto Bacal confirmou que os três argentinos passaram por audiência de custódia. A Justiça manteve as prisões deles, que seguiram para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pinheiros, na Zona Oeste.

No entanto, na madrugada de quarta-feira (28), dois torcedores do Boca Juniors, um deles familiar de um dos presos, se comprometeram a pagar a fiança de um dos que imitou macaco e do homem que fez a saudação nazista.

Três torcedores do Boca foram detidos e levados ao Jecrim (Juizado Especial Criminal) no estádio. Horas depois do jogo, acabaram liberados. Além disso, há um argentino que não foi encontrado pelos policiais depois de ser gravado fazendo gestos racistas.

Não é a primeira vez…

Três torcedores do Boca são presos por imitar macaco e fazer gesto nazista em jogo contra Corinthians
Três torcedores do Boca são presos por imitar macaco e fazer gesto nazista em jogo contra Corinthians

Esta não é a primeira vez que torcedores do Boca são pegos em São Paulo por conta de atos racistas. No jogo contra o Corinthians pela 1ª fase da Libertadores, por exemplo, um argentino precisou pagar fiança para deixar a delegacia após imitar macaco nas arquibancadas da Arena.

Por fim, no segundo jogo, em maio, na Argentina, mais torcedores apareceram imitando macaco em vídeos feitos por corintianos na Bombonera.

Foto destaque: Reprodução /Fernando Bizerra

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time:

William confirma saída do Corinthians
Corinthians
André Merice

William confirma saída do Corinthians

Os rumores sobre uma possível saída de Willian se concretizaram. O meia-atacante confirmou, na última quarta-feira (10), que deixará o Corinthians. O jogador acerta os

Leia mais »