Fred fala em leveza após aposentadoria

Compartilhe com seus amigos:

Fred fala em leveza após aposentadoria

Em seu primeiro dia após a aposentadoria, Fred participou do “Esporte Espetacular”, neste domingo (10). Desse modo, o ídolo do Fluminense falou sobre a sensação de leveza após se despedir dos gramados:

“Agora fica aquela sensação de aposentado, de que posso fazer tudo. À noite teve poucas horas de sono, mas nada que um cafezinho não resolva” disse Fred.

E completou afirmando que nunca conseguia separar o lado pessoal do profissional. E revelou que chegou virado ao estúdio do programa. Já que as homenagens foram até bem tarde.

“Turbilhão de emoções passando agora. Hoje estou um pouco mais leve. Quando jogava, sentia o peso da responsabilidade. Nunca consegui separar o Fred normal – pai, filho, amigo – do jogador do Fluminense. Hoje vou fazer o que quiser, vim virado para o programa”.

Fred não esperava casa cheia antes da aposentadoria

Seu jogo de despedida, contra o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro, teve casa cheia. Ou melhor, lotada. Já que todos os ingressos foram esgotados e sua última partida como profissional foi diante de mais de 63 mil torcedores. Contudo, Fred confessou que não esperava toda a mobilização que aconteceu. Aliás, os ingressos acabaram ainda na venda para os sócios.

“Eu não esperava isso tudo. Fiquei com medo de não ir todo mundo para o último jogo, mas vendo a repercussão, a preparação nos últimos 10 dias. Até que vi a galera fazendo churrasco no ct, dormindo lá, indo na porta da minha casa, invadindo redes sociais”.

Seleção Brasileira

Posteriormente, outro assunto abordado no programa foi a Seleção Brasileira. Assim sendo, Fred afirmou que seu auge foi 2013. E lembrou o ano seguinte, na Copa do Mundo. A saber, o agora ex-jogador foi massacrado. E contou que ele e os outros jogadores ficaram chocados após o 7 x 1 para a Alemanha. Inclusive, revelou que pensou em parar. Mas que o Fluminense o ajudou a dar a volta por cima.

“Passou na cabeça a vontade de parar. Mas eu olho lá para trás, o menino que saiu de Teófilo Otoni sem nada, sem ter o que comer e o que vestir e pensei: não vou parar agora. Tentei tirar combustível de todo lugar, mas meu combustível foi a raiva. O Fluminense me deu a mão, me deu carinho e conseguir ser artilheiro do Brasileiro desse ano”.

Gols importantes na carreira de Fred

Por fim, Fred lembrou alguns gols importantes que marcou pelo Fluminense. Assim sendo, um deles foi o gol que deu ao Tricolor o tetracampeonato, em 2012, na partida contra o Palmeiras. Inclusive, que teve a narração de Galvão Bueno. Aliás, o centroavante marcou dois gols na vitória, por 3 x , fora de casa.

“Lembro do Galvão falando dono da bola, do gol, do campeonato. Recebi o prêmio de melhor jogador. Foi muito louco porque caí de vez no gosta da torcida tricolor”.

Aliás, Fred também marcou outro gol importante contra o Palmeiras. A saber, na Copa do Brasil, em 2015. O jogador vinha de lesão, mas fez questão de jogar. No entanto, o Fluminense acabou eliminado da competição.

“Tomei mais de 13 injeções no joelho, não conseguia dobrar. Lembro do Chico, preparador do Fluminense, dizer: ‘você não veio para desistir’. Começou a me dar bronca. Foi uma pena não ter passado, mas foi um jogo legal”.

Por fim, o gol de voleio no Fla-Flu. Inclusive, que foi lembrado no mosaico da torcida, no último sábado (9), na partida contra Ceará. Aliás, Fred o considera o mais bonito de sua carreira.

“Gol especial. Acho que foi o gol mais bonito que fiz. Emblemático. Teve um passe do Deco, a magia do Deco. Esse gol foi quase o igual o Bebeto” encerrou.

Foto destaque: Divulgação / Fluminense

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: