Ídolo de uma geração, Valdivia se emociona em vídeo e agradece Palmeiras

Compartilhe com seus amigos:

Ídolo de uma geração, Valdivia se emociona em vídeo e agradece Palmeiras

A saber, aos 38 anos, Jorge Valdivia anunciou no início deste mês a sua aposentadoria dos gramados. É o fim da carreira de um dos jogadores mais icônicos da história do Palmeiras.

Logo após anunciar o fim da carreira de jogador profissional, ele foi adicionado à “Galeria de Ídolos” do Maior Campeão Nacional.

Banner Bônus Bet365

Inegavelmente ídolo de uma geração de palmeirenses, o ex-meio-campista gravou um vídeo emocionado agradecendo o carinho dos torcedores e aproveitou para se declarar ao Palmeiras.

“Decidi fazer esse vídeo para agradecer, porque recebi muitas mensagens de vocês [torcedores], de carinho, amor, respeito, agradecimento… E na verdade quem tem que agradecer sou eu. Cheguei em 2006 como um cara totalmente desconhecido, e mesmo assim já senti o carinho de vocês. Passamos por muitos momentos difíceis e muitos momentos bons”, disse o Mago, como era conhecido.

“É difícil falar, a emoção já vem, os momentos bons, ruins…. E fico feliz e orgulhoso de fazer parte da história do clube, do maior campeão do Brasil. De coração, muito obrigado. Fico emocionado pelas mensagens que vocês sempre me mandaram, mesmo longe do clube. Quero que vocês saibam que fico muito orgulhoso de fazer parte dessa história. Obrigado, muito obrigado”, completou Valdivia.

Da mesma forma, o clube aproveitou para fazer uma homenagem ao chileno por meio de seu site.

De acordo com a publicação, o jogador tinha uma visão de jogo absolutamente diferenciada. O craque chileno enxergava como poucos seus companheiros em campo e era capaz de mudar o panorama de uma partida com um único passe. Até por isso, o seu apelido: Mago. Fazia mágica com a bola nos pés. Era um legítimo camisa 10.

Características de jogo do Mago

Em síntese, a condução de bola, os dribles e as assistências eram as principais qualidades do jogador. Decerto, tinha sempre a bola próxima dos pés, fato que dificultava o desarme dos adversários. Além disso, era ágil, girava sobre o próprio eixo para escapar dos marcadores. Ainda assim, era mestre em deixar os companheiros na cara do gol.

Neste sentido, outra característica marcante era o chute no vácuo, Valdivia fingia chutar a bola, mas passava o pé pelo lado, confundindo os rivais.

Marcas na história do Verdão

Primeiramente, Valdivia chegou ao Palmeiras em 2006 após se destacar no Colo-Colo. Logo, fez partidas memoráveis ainda em 2007, como na vitória por 3 x 0 sobre o Corinthians, em que aproveitou rebote do goleiro, marcou o gol da vitória no Morumbi e fez a famosa comemoração do “chorôrô”, colocando as mãos nos olhos sinalizando choro.

A saber, o camisa 10 foi irônico com os adversários, que durante a semana disseram que ele reclamava demais em campo.

“Eu sou chorão mesmo. Sou chorão de alegria”, brincou após o clássico.

Em 2008, Valdivia fez a famosa comemoração do chorôrô (Foto Gazeta Press)
Em 2008, Valdivia fez a famosa comemoração do chorôrô (Foto: Gazeta Press)

Em seguida, pelo Palmeiras, o atleta foi campeão paulista em 2008 sob o comando de Vanderlei Luxemburgo. Entretanto, o ídolo foi negociado ainda em 2008, mas voltaria ao Palestra Itália anos depois, no meio de 2010. Comandado por outro ídolo, o técnico Felipão, definitivamente foi peça fundamental na conquista da Copa do Brasil de 2012.

Contudo, um dos jogos mais marcantes foi a classificação na semifinal contra o Grêmio, na Arena Barueri, com gol dele. Após o duelo com o Coritiba, na decisão, declarou:

“O título significa muito. Eu sofri muito. Todos vocês já sabem. Ser campeão aqui no Palmeiras é maravilhoso. Agora é muito mais. Importante que eu ajudei muito e agora é comemorar”, disse o ídolo palmeirense.

O craque chileno brilhou também na conquista da Série B de 2013 e esteve presente no início da caminhada alviverde rumo ao título da Copa do Brasil de 2015. No entanto, conviveu com várias lesões ao longo de sua trajetória no Verdão. Ainda assim, é o estrangeiro que mais atuou pelo Maior Campeão do Brasil, ao lado do paraguaio Arce, com 241 partidas, e balançou as redes 41 vezes.

Mensagens de agradecimento

Assim, entre torcedores palmeirenses que usaram suas redes sociais para se despedir e agradecer ao jogador, um dos maiores ídolos do Verdão, Ademir da Guia, aproveitou para deixar sua mensagem.

Em seu Twitter, o “Divino”, como é conhecido, publicou uma foto ao lado de Valdivia e agradeceu.

Despedida para Valdivia no Palmeiras

Sobretudo, muitos palmeirenses sugeriram para a diretoria fazer um jogo de despedida para o meia chileno. E, para completar, outros tantos cobraram que o clube fizessem a realização com o outro time da suposta despedida seja comandado pelo ex-goleiro Fernando Prass, que não teve a chance de se despedir do torcedor alviverde antes de ir para o Ceará, último clube da carreira.

Conclusão

Ao todo, foram 241 jogos, dos quais venceu 122 vitórias, empatou 61 empates e perdeu 58 derrotas. Sendo assim, marcou 41 gols e garantiu três títulos conquistados com a camisa do Palmeiras. Confira os títulos pelo Verdão:

  • Campeonato Paulista – 2008
  • Copa do Brasil – 2012
  • Campeonato Brasileiro Série B – 2013

Agora, longe dos gramados, Valdivia tem intenção de trabalhar como comentarista esportivo, além de ter vontade de atuar como técnico de futebol.

Foto destaque: Divulgação/Gazeta Press

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time:

Banner Bônus Bet365