Treinador projeta próxima partida do Vasco

Compartilhe com seus amigos:

Treinador projeta próxima partida do Vasco

O treinador Maurício Souza também falou sobre a partida. Decerto, na análise do comandante, o jogo do Vasco encaixou com o do Sport, as chances apareceram, mas o gol não saiu. Em suma, o técnico ainda elogiou o time nordestino e falou sobre as mudanças que fez durante os 90 minutos:

“O que a gente programou aconteceu. O primeiro tempo que fizemos, na minha opinião, foi muito bom. Conseguimos envolver. A nossa qualidade de posse empurrou o Sport para trás. A impressão de que o Sport veio para se defender no parte muito da qualidade que a gente teve no primeiro tempo, de trocar bons passes, de mudar corredor, de variar a forma de atacar por dentro ou por fora.

Sobre as mudanças, acho que a mudança mais conservadora foi a do Riquelme. Tiramos o Yuri, um volante de contenção, trouxemos o Andrey para trás e colocamos de volante o Juninho, que tem mais vocação de ataque. Palacios já estava bem esgotado e fizemos uma troca por um meia, que é o Bruno. A gente imaginou para o Riquelme uma profundidade pelo lado esquerdo, mas o jogo já estava muito transitório. E realmente não favoreceu o Riquelme”.

Jogo contra Criciúma e ausência e Edimar e Pec

Portanto, Maurício ainda projetou a próxima partida da equipe, fora de casa, contra o Criciúma. No fim de semana que vem, o time não terá Edimar e Gabriel Pec, suspensos:

“Os jogos são extremamente equilibrados. Tivemos um 0 a 0 em Grêmio e Bahia. Tivemos 0 a 0 entre Tombense e Ponte. Temos que ir no nível máximo de concentração. Cada jogo é uma final, é uma guerra, e temos que entrar extremamente mobilizados. Todo mundo sabe que é difícil jogar em Criciúma, mas o Vasco tem um time muito forte mentalmente para encarar qualquer desafio. Essa Série B se caracteriza pela igualdade, você não vê placares elásticos. Vamos para encontrar uma dureza, mas vamos confiantes de que podemos fazer os três pontos. O mais importante é manter o Vasco na zona de acesso”.

Edimar e Pec:

“Acho que o Edimar fez um jogo muito seguro, é um lateral com capacidade defensiva muito grande. A gente tinha como estratégia pressionar o Sport o tempo todo, não deixá-los sair de trás. Conseguimos isso no primeiro tempo, no segundo um pouquinho menos porque o Sport optou pelo jogo direto. A nossa pressão já não se fazia mais tão importante porque a ligação era direta.

Já o Pec tentou, duelou, ganhou bons duelos, não foi feliz nas finalizações. No início do jogo, teve uma finalização onde a bola dá uma escapada, e era uma boa chance, mas acho que os dois fizeram boa partida”.

Foto destaque: Reprodução/CRVG

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: