Vasco promete ter 5 maiores orçamentos de futebol à partir de 2023

Compartilhe com seus amigos:

Vasco promete ter 5 maiores orçamentos de futebol à partir de 2023

Um dos pilares da proposta de compra da SAF Vasco, feita pela 777 Partners, é o investimento no futebol. A equipe americana de empresários ofereceu, de princípio, 700 milhões de reais como injeção no campo e bola, nos próximos 3 anos.

Em suma, o valor colocará a equipe entre as maiores folhas do futebol brasileiro. Decerto, explícito em contrato, o Vasco deverá ter sempre, um dos cinco maiores orçamentos para contratações e pagamentos de salários. Já em 2022, à partir de agosto, a equipe receberá 100 milhões de reais. Isto, se a venda acontecer.

Confira a explicação do Vasco sobre o investimento da 777 Partners no futebol:

“A SAF Vasco possui compromissos financeiros de investimentos no futebol, expressamente firmados nos contratos assinados. Esses compromissos se traduzem em investimento em salários e aquisição de direitos federativos de atletas em montante suficiente para possibilitar que a SAF Vasco tenha um orçamento do futebol compatível com os 5 maiores do Brasil já no exercício de 2023.

Os compromissos de investimento no futebol são segmentados em duas etapas:

A primeira etapa vai de 2022 até o fim de 2026 e prevê valores mínimos (corrigidos pelo IPCA) que asseguram investimentos significativos na formação de elenco e pagamento de salários, para que o futebol vascaíno retome rapidamente a competitividade e dispute títulos em todas as competições de que participar.

A segunda etapa vai de 2027 em diante, e prevê métricas para que a SAF Vasco tenha, a cada ano, um dos 5 maiores orçamentos do futebol brasileiro ou obtenha alta performance esportiva. Caso em determinado ano a SAF Vasco não consiga atingir esses objetivos, haverá restrições na distribuição de lucros relativos àquele exercício social, para que o valor retido seja reinvestido na atividade do futebol para que as metas possam ser atingidas no ano subsequente. Com isso, cria-se um mecanismo para alinhar os interesses entre lucro e performance esportiva.

Nesse sentido, caso a SAF Vasco tenha um dos 5 maiores orçamentos do futebol brasileiro, ela terá condições objetivas de disputar títulos todos os anos. No entanto, como o futebol é imprevisível, nem sempre quem gasta mais ganha mais títulos – e, no final das contas, o que interessa ao torcedor são os títulos e a performance esportiva.

Por isso, caso a SAF Vasco não tenha um dos 5 maiores orçamentos do futebol brasileiro, mas seja altamente eficiente na alocação dos recursos e consiga conquistar a performance esportiva almejada, não haverá restrições na distribuição de dividendos aos sócios no respectivo exercício social”.

Para voltar a ser campeão

Decerto, o novo orçamento mira a volta do time em busca dos títulos. Também em contrato, há uma cláusula de competitividade, onde o time deverá sempre brigar para vencer. Se em um ano, o desempenho passar longe da brigar pelo título, no ano seguinte, mais dinheiro deverá entrar:

“Assim, por exemplo, caso a SAF Vasco conquiste títulos internacionais (Copa Libertadores, Copa Sul-Americana), títulos nacionais de primeira grandeza (Campeonato Brasileiro da Série A, Copa do Brasil) ou se classifique para a Copa Libertadores, não haverá restrição à distribuição de dividendos relativos àquele período, ainda que orçamento daquele ano não fique entre os 5 maiores do Brasil”.

Foto destaque: Reprodução/CRVG

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: