Yuri Lara critica atuação do time em derrota na Série B

Compartilhe com seus amigos:

Yuri Lara critica atuação do time em derrota na Série B

O volante Yuri Lara criticou a atuação do Vasco, na derrota para o Novorizontino, na última quarta-feira (29), por 2 x 0. Decerto, o jogador lamentou demais a atuação da equipe, que perdeu a invencibilidade dentro do torneio nacional.

Em suma, a equipe tentou mudar a forma de jogar, mas não se encontrou dentro do gramado e viu o adversário ser melhor durante os 90 minutos. Portanto, a derrota foi dura dentro do elenco:

“Acho que o nosso jogo claramente não encaixou. A gente não acertou nada no jogo. Fizemos uma partida muito abaixo do que estávamos fazendo. Nós temos que levantar a cabeça, é nossa primeira derrota. Temos que trabalhar. A Série B é um campeonato difícil, infelizmente hoje a gente não foi feliz aqui e vamos levantar a cabeça para a partida contra o Sport”.

Maurício Souza tentou explicar a derrota

Portanto, o treinado do Vasco também tentou explicar o resultado. Classificando como “noite infeliz”, Mauricinho reconheceu que as mudanças não foram benéficas para a equipe:

“A ideia era realmente ter um pouco mais de criatividade no setor de meio de campo, sempre que o Palacios vinha para dentro. Porém não podemos de jeito nenhum tirar o mérito do Novorizontino, que conseguiu a partir de uma marcação muito impositiva neutralizar nossas ações. Não conseguimos sair, começamos a jogar um jogo mais direto. Esse jogo não deu para a gente nem o ganho da primeira nem o ganho da segunda bola. O Novorizontino começou a ganhar campo, a gostar do jogo.

Eu não considero que a gente tenha perdido um homem de referência. Concordo que o Raniel é um jogador mais fixo. O Figueiredo é um jogador de mais mobilidade, que a gente entendia que seria mais proveitosa para nós. Quando entrou o Raniel, porque é um jogo mais preso, a gente tem que flutuar outros jogadores naquele setor. O que pensamos para o Figueiredo acabou acontecendo. O que não tivemos foi calma de entrar no campo adversário, circular mais a bola. A gente estava mais ansioso, talvez pela pressão que o Novorizontino fez sobre o nosso time que foi muito grande. A posição do Figueiredo é de camisa 9, é a que ele gosta de jogar, a que foi formado”.

Motivação para partida de domingo

Em suma, agora a equipe volta a campo para enfrentar o Sport, no próximo domingo (3). Decerto, o time encontrará o Maracanã lotado para apoiar o time na tentativa de voltar a vencer. Portanto, o Vasco ainda permanece na vice liderança, com 30 pontos, e há nove de distância do 5º colocado:

“A motivação é máxima. Para jogar no Vasco, disputar um campeonato tão duro quanto esse, não tem cabimento não ter motivação. Já jogamos lá (no Maracanã) contra o Cruzeiro, a torcida lotou, fez uma linda festa. Os ingressos já estão esgotados, isso vai acontecer novamente. A gente espera esse apoio deles. Como falei, uma hora a invencibilidade ia acabar. A gene não esperava que fosse agora, mas infelizmente acabou. Porém temos um jogo importante no domingo, contamos com o apoio do torcedor, o grupo está focado. Dentro do vestiário a fala foi de que não muda nada, a gente sabe que fez um jogo abaixo, que precisa melhorar em algumas questões. Porém estamos encarando como um dia infeliz. No domingo, com o apoio da torcida, esperamos voltar a pontuar e vencer para continuar buscando nosso objetivo”.

Foto destaque: Reprodução/CRVG

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: