Fernando Diniz respira aliviado no comando do São Paulo

Compartilhe como seus amigos:

Fernando Diniz

Após uma semana com resultados ruins e pressão da torcida, a quinta-feira é de paz no São Paulo. Com o triunfo em cima da LDU no Morumbi, o Tricolor ficou na vice-liderança da chave D e amenizou as cobranças.

Leia Mais: Liga Espanhola é paralisada por conta do coronavírus
Klopp conhece a sua primeira eliminação na Champions com o Liverpool

Além dos atletas, quem comemorou muito o resultado foi o técnico Fernando Diniz. Sem gozar do prestígio da torcida, o treinador sofre cobranças diárias e, a cada revés, a pressão só aumenta na comissão técnica.

Conhecido pelo estilo agitado na beira do campo, Diniz vibrou muito no primeiro gol do São Paulo marcado por Reinaldo.

Na hora que o lateral-esquerdo acertou o pênalti, ele abraçou seus pares da comissão e festejaram o tento.

Pouco depois, Fernando Diniz respirou ainda mais aliviado quando Dani Alves, no cruzamento de Reinaldo, ampliou o marcador a favor do São Paulo e sacudiu o Morumba.

Apesar da pressão pouco produtiva da LDU, o Tricolor soube segurar as investidas e Tiago Volpi quase não trabalhou no período em que esteve no campo.

Ainda na etapa final, Igor Gomes aproveitou o cruzamento da esquerda e completou para o fundo da rede.

Agora, Fernando Diniz ganha uma pequena sobrevida para dois duelos complicados nos próximos dias. O primeiro é o clássico com o Santos, em jogo válido pelo Paulistão.

Na semana que vem, o adversário é o temido River Plate, que vem de goleada em cima do Binacional.

Resta saber até quando o treinador vai segurar a pressão de dirigir o São Paulo.

Mesmo com toda a competência que ele já demonstrou, apenas o futebol vistoso não vai manter o Fernando Diniz no cargo. Ele precisa de resultados.

 

Compartilhe como seus amigos: