André Anderson e Luan podem estar de volta ao São Paulo

Compartilhe com seus amigos:

André Anderson e Luan podem estar de volta ao São Paulo

O São Paulo venceu o Ceará atuando fora de casa no último domingo (18) e ganhou respiro na luta contra o rebaixamento. Agora, o técnico Rogério Ceni terá uma semana cheia para trabalhar e recuperar alguns jogadores que estão entregues ao departamento médico, como são os casos de André Anderson e Luan.

“É um momento praticamente único, então esperamos recuperar jogadores e treiná-los. Ainda não saímos com nenhum lesionado neste domingo, o que era uma preocupação”, comemorou o treinador, que poderá ter dois ‘reforços’ para a reta decisiva da temporada vindos do DM.

Assim, a folga rara no calendário brasileiro pode trazer dois reforços para Ceni, visando o confronto contra o Avaí, no próximo domingo (25) e na final da Sul-Americana. O volante Luan, que aprimora a forma física após se recuperar de cirurgia, e André Anderson, finalizando a recuperação de dores musculares. A dupla não entra em campo desde junho.

“Nascemos para brigar por títulos, mesmo com todas as dificuldades. Sabíamos que seria difícil ganhar a Copa do Brasil e o Brasileiro, com os times que existem. Mas a Sul-Americana… na vida não podemos deixar passar a oportunidade de ser campeão”, concluiu Ceni, que espera contar com o elenco praticamente completo na final em Córdoba.

Ceni esclarece trocas

Como resultado, no intervalo, o técnico Rogério Ceni fez três trocas, sendo duas delas as saídas de Luciano e Rodrigo Nestor, que tomaram cartão amarelo na primeira etapa. Logo após a partida, o comandante assumiu que as trocas foi por conta da atuação da arbitragem.

“No intervalo tive que fazer trocas, ali foi precaução. Vi que o juiz começou a se desequilibrar, segundo jogo que ele apita na Série A, começou a ficar meio perdido no campo. Preferi tirar os jogadores que estavam amarelados e corriam risco de serem expulsos”, revelou Ceni.

Alguns lances foram criticadas pelo lado do São Paulo. Bem como, no pênalti que não foi marcado em cima de Calleri, com a alegação do árbitro e do VAR, que o lance teria acontecido fora da área. Assim, o treinador preferiu não comentar a atuação do juiz.

“Eu prefiro não falar mais de arbitragem, tem me ajudado bastante não entrar nesse ponto. O árbitro que apitou hoje tem que ganhar experiência de uma maneira ou de outra. Eu preciso, o jogador precisa, você como repórter também precisa”, disse o treinador do São Paulo, bastante insatisfeito com a atuação do VAR no Castelão.

“Eu só notei muita insegurança dele. Se tem o VAR e há a constatação de que a falta foi fora da área, não sei por que o árbitro teve que tirar essa conclusão. O VAR poderia ter feito isso já. O tanto de gente que tem lá em cima [na cabine do VAR] e que é paga não conseguiu chegar a uma conclusão? Achei ele inseguro, o que faz parte. Foi o que no primeiro momento me fez tirar os jogadores que já tinham amarelo”, completou.

Sobre racismo com Vini Jr.

perguntado sobre caso de racismo que Vini Jr sofreu na Espanha. Para o treinador, isso é um preconceito besta e que o brasileiro deve comemorar gols da forma que quiser.

“Ele tem que comemorar da maneira que quer. Esse é um preconceito besta, babaca. Infelizmente, ainda existem pessoas arcaicas que não sabem lidar com essa igualdade social que deveria existir”.

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time:

  • Ranking Casa de Apostas

    Betfair

    Classificação

    Bet365

    Classificação

    Betano

    Classificação

    1.

    bet365.com

    5.0/5

    2.

    betfair.com

    4.9/5

    3.

    betano.com

    4.8/5

    4.

    1xbet.com

    4.7/5

    5.

    betway.com

    4.6/5

    6.

    bodog.com

    4.5/5