Ceni explica utilização de reservas no clássico

Compartilhe com seus amigos:

Ceni explica utilização de reservas no clássico

O São Paulo ficou no empate em 1 a 1 com o Corinthians, no último domingo (11), em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, realizado no Morumbi. Como resultado, Rogério Ceni mandou para campo um time completamente reserva. Logo depois do duelo, o treinador comentou a escolha.

– Entendo as pessoas que falam de colocar o time completo, porque o Brasileirão está difícil. Mas está todo mundo exausto – resumiu o treinador após o jogo contra o Corinthians.

– Na esquerda, o Welington não podia jogar (suspenso). Não podia perder o Reinaldo. Eles estavam muito cansados. Mas eu tinha muito risco de lesão, e o cansaço físico e mental deles. A gente chega em casa cansado. Claro que eu queria colocar todos para jogar, mas não dava – completou.

– Estamos fazendo o máximo possível. Não dá para colocar todo mundo e eles se machucarem. Qualquer lesionado estará fora da final agora.

Em seguida, o comandante afirmo isso não saiu satisfeito com o resultado, muito por se tratar de um clássico, em casa. Porém, acredita que o mesmo sem entrosamento, o time mostrou um bom rendimento e teve chances de vencer o confronto.

– Eles competiram. Não têm o mesmo entrosamento. Ainda assim, colocamos bola na trave. Se saio satisfeito? Claro que não. Jogo dentro de casa, clássico.

Agora o São Paulo se concentra na semifinal da Copa do Brasil. A equipe enfrenta o Flamengo, fora de casa, tentando reverter um placar de 3 a 1 construído pela equipe carioca no confronto de ida, no Estádio do Morumbi.

Rafinha sai em defesa de Igor Gomes

Logo depois da partida, o lateral-direito Rafinha falou sobre atuação tricolor.

– O Corinthians tem uma equipe muito qualificada e nossa equipe está de parabéns, tivemos chances claríssimas para vencer o jogo, e agradecer a nossa torcida que mais uma vez veio nos apoiar – afirmou.

– Tem que parabenizar nossa equipe. Fizemos um grande jogo, tivemos chances de fazer gol, assim como o Corinthians também teve. Clássico é assim. Esse é um time que não joga sempre junto e esse ponto é importantíssimo para nós – falou o lateral-direito Rafinha, após o clássico.

O meia Igor Gomes foi mais uma vez vaiado no campo e foi substituído na segunda etapa sob críticas do torcedor. O camisa 26 não vive bom momento e a expulsão diante do Atlético-GO, na ida das semifinais da Copa Sul-Americana, foi a “gota d’água’ para o torcedor.

– O menino sempre dá seu máximo para ajudar o São Paulo, se entregando em todos os jogos… A gente fica triste porque às vezes o torcedor fica chateado com alguma ação que errou no jogo, mas faz parte. Eu fico triste, eu prefiro que as vaias venham para mim, que falem comigo que sou mais experiente, e quando é com um menino muitas vezes acaba atrapalhando – desabafou Rafinha.

– Mas o torcedor do São Paulo sempre apoia, acho que hoje estava um pouco mais nervoso, mas o menino está de parabéns. Já ajudou muito a gente e vai continuar ajudando – finalizou o jogador.

Agora o São Paulo se concentra na semifinal da Copa do Brasil. A equipe enfrenta o Flamengo, fora de casa, tentando reverter um placar de 3 a 1 construído pela equipe carioca no confronto de ida, no Estádio do Morumbi.

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: