Maurício Souza avalia jogo e fala sobre vaias no fim

Compartilhe com seus amigos:

Maurício Souza Vasco

O treinador do Vasco, Maurício Souza, falou ao fim do jogo sobre o resultado e desempenho da equipe. O empate em 1 x 1 contra o Ituano, dentro de São Januário, frustrou a torcida, que não perdoou. Desde a metade do segundo tempo, até o fim, vaiou jogadores como Edimar e Gabriel Pec, além de hostilizar o técnico.

Com xingamentos e pedidos para que deixe o clube, Maurício se mostrou ponderado em comentar e pediu que, se a torcida quiser vaiar alguém, que seja ele e não os jogadores:

“O que posso falar é que continuem apoiando, enchendo São Januário, dando crédito. É um grupo trabalhador, é unido, que sabe da responsabilidade. Quanto aos gritos, que os gritos venham para mim. Não me incomodam, prefiro até que venham para mim e liberem os jogadores. Que entendam que eles estão tentando o melhor. Intuitos de todos é subir”.

A torcida também pegou no pé de Gabriel Pec. O jovem de 20 anos, feito na base do clube, foi tema de uma resposta longa do treinador. Em suma, Maurício revelou uma conversa com o atacante e mostrou que Pec sente as críticas, principalmente quando o resultado do jogo não é favorável:

“Eu tenho conversado muito com o Pec. É um jogador formado jogando muito mais pelo lado oposto, lado direito, onde gosta muito mais de jogar. E é um jogador que se cobra muito. Ontem mesmo tivemos um papo, o que pensava do jogo, o que ele poderia desenvolver. É um garoto que realmente sente as críticas, falou comigo ontem, como ele tem se sentido ansioso em algum momento da partida. Mas temos que entender que ele tem só 20 anos, conviver com vaias não é fácil. Mas ele tem personalidade e todo nosso apoio. Eu não reputo a um ou outro jogador má atuação da equipe. Acho que quando a equipe estiver muito bem o Pec vai dar uma contribuição melhor do que vem dando”.

Já sobre o jogo, o treinador não acredita que o time vem caindo de rendimento. Em suma, para Mauricinho, o Vasco jogou bem hoje (19), além de criar muitas chances e esbarrar na retranca do adversário paulista:

“Não considero que a equipe tenha caído tanto de rendimento. Acho que hoje (terça), o Vasco fez um jogo para vencer. Ficamos o tempo todo em cima do adversário, criamos situações, esbarramos em defesa bem postada. Tomamos gol num lance onde poderíamos ter feito o gol, na verdade. Gol se desenhou para a gente numa transição a e gente acabou tomando gol. É claro que isso dificulta. E o Ituano se fechou mais ainda. Porém o Vasco acaba o turno em segundo lugar. Sempre que o Vasco acabou o turno no G-4 subiu”.

Desfalques para a rodada seguinte

Decerto, o time já sabe que não terá o capitão Anderson Conceição, que levou o terceiro cartão amarelo e está suspenso para o jogo seguinte. Outra baixa quase certa é a do menino Riquelme. O jovem lateral-esquerdo sofreu lesão no joelho no meio da partida.

O jogador forçou as dores e tentou jogar até o fim, saindo do campo com 48 minutos do segundo tempo e deixando o time com 10. O Vasco informou que Riquelme sofreu uma entorse, mas que os exames serão feitos pela manhã desta quarta-feira (20). Por outro lado, a expectativa da volta dos atacante Figueiredo e Getúlio, além do meia Palacios. Decerto, os três desfalcaram o clube por conta de dores, sem lesão aparente, apenas cansaço muscular.

O Vasco volta a campo no próximo sábado (23), contra o Vila Nova, em Goiânia. Decerto, o confronto marca o início do segundo turno, que terá 19 jogos em menos de três meses, para decidir o futuro das equipes desta Série B.

O time agora tem 35 pontos e continua na vice liderança do torneio, mas perdeu um ponto de vantagem para os times de fora do G4.

Foto destaque: Reprodução/CRVG

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: