Vasco derruba impedimento de SAF e já convocou reunião do Conselho para votação

Compartilhe com seus amigos:

Vasco derruba impedimento de SAF e já convocou reunião do Conselho para votação

Na tarde desta segunda-feira (25), o Vasco conseguiu liminar na justiça para derrubar o impedimento da continuidade da SAF. Desde a semana passada, a justiça havia proibido o seguimento do rito de passagem para o novo formato, por conta da equipe e a 777 Partners não abrirem 100% do contrato. O Vasco, em meio de sua diretoria, já respondeu o motivo de não ser publico todo contrato. Decerto, é um pedido da empresa americana, por conta de sua posição no mercado e futuro dentro do futebol. Não é de interesse que as clausulas que a 777 tem com o Vasco seja aberta, para que não interfira negócios da empresa com outros clubes, se quiserem.

Na entrevista para responder questões sobre a SAF nesta manhã (25), o Vice Presidente, Roberto Duque Estrada, respondeu mais uma vez a questão:

“A 777 é um grupo que faz negócios no mundo todo. Então são questões estratégicas de mercado. É um pedido deles não abrir algumas coisas. Mas o sócio do Vasco está representado de alguma forma, pela diretoria eleita, pelo Conselho Fiscal… O que posso garantir que quem leu os pareceres vai tudo lá. Pode não ter alguns mínimos detalhes, por conta do pedido da 777, mas posso garantir que não tem nenhuma pegadinha”.

Portanto, logo na divulgação da queda de liminar, a direção do clube foi rápida e já chamou reunião do Conselho para a votação sobre a venda do futebol. Na próxima quarta feira (27), os beneméritos do Vasco se encontram para discutir o assunto e votar, para recomendar ou não, a venda do futebol.

AGE definitiva no dia 07

Em suma, logo após a votação do Conselho, o passo final chega. No dia 7 de agosto, os sócios vão as urnas para decidir, de forma definitiva, se a 777 vira dona dos 70% da SAF Vasco. O clube respeita os dias mínimos do Estatuto para a convocação da votação e semana que vem, tudo acontecerá.

Até lá, o Vasco planeja divulgar ainda mais, respostas sobre as questões de duvida sobre o rito. Na manhã desta segunda, uma questão sobre o dinheiro prometido chegou ao Vice Presidente, Duque Estrada. Decerto, por contrato, a empresa americana tem de investir 700 milhões nos próximos três anos. E se isto não acontecer:

“A 777 tem até 36 meses para pagar pelas ações. Caso ela não pague nesse prazo, existe um mecanismo no contrato, que permite que o Vasco pegue para ele as ações que não forem pagas. Essa é uma regra do contrato para garantir caso eles não aportem o dinheiro”.

Foto destaque: Reprodução/CRVG

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: