Nenê lamenta derrota mas aponta boa atuação do Vasco

Compartilhe com seus amigos:

Nenê lamenta derrota mas aponta boa atuação do Vasco

O meia Nenê falou sobre a derrota do Vasco para o Grêmio no último domingo (11). O jogador esteve em campo no 2 x 1 para os gaúchos, de virada, e o momento ruim do time. A equipe vem de duas derrotas em sequência e perdeu a vantagem de pontos para os times de fora do G4.

Agora, somente um ponto para o Londrina, 5º lugar, e com o time do Sul vencendo os últimos jogos e o Vasco, não. Nenê falou do momento da equipe e pediu o apoio do torcedor para voltar a ganhar dentro de São Januário, na próxima sexta-feira (16):

“Temos que manter a confiança, precisamos do apoio do nosso torcedor. Foi ruim perder mais um jogo fora de casa, mas o jogo que fizemos contra o Grêmio nos dá um conforto. Vamos fazer agora nosso dever em casa e depois voltar a vencer fora. Nós precisamos disso para nos mantermos no G-4. Fora de casa tem ocorrido coisas distintas. Às vezes é o campo, às vezes tomamos gols que poderiam ser evitados, que é o que aconteceu. Hoje poderíamos sair com empate e até ganhar. Tivemos uma grande melhora em comparação aos outros jogos fora de casa. Falta nos impor como Vasco da Gama, da mesma forma que jogamos em casa”.

Parte mental é preocupante

Decerto, o elenco do Vasco está abalado. A parte mental vem atrapalhando a equipe dentro de campo, que demonstra nervosismo pelos resultados ruins e não consegue segurar a pressão. Nenê falou sobre a frustração da derrota sem querer admitir a parte psicológica. Ainda assim, o fator foi pauta também do treinador Jorginho:

“Foi um resultado frustrante. Fizemos um grande jogo. Os dois times jogaram para ganhar. Tivemos grandes chances, principalmente comigo. Teve aquela bola que peguei de primeira e também a falta que bateu na trave. Se empatássemos no fim do primeiro tempo seria outro jogo. Não desistimos em nenhum momento”.

Já Jorginho, falou sobre a parte mental do elenco, que se abalou logo após levar o empate e não segurou a pressão para a virada. Em suma, o treinador quer mudar este psicológico para conseguir levar o time ao acesso:

“A parte psicológica é fundamental. Um jogador que tem equilíbrio grande consegue superar as adversidades. Agora, não é só isso. A gente precisa se organizar. E a gente sabe que alguns erros precisam realmente ser cancelados para que a gente não sofra gols como estamos”.

Foto destaque: Reprodução/CRVG

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: