Botafogo quer achar soluções para o Estádio Nilton Santos

Compartilhe com seus amigos:

Botafogo Estádio Nilton Santos

Com a iminente votação da ALERJ para o tombamento da pista de atletismo do Estádio Nilton Santos, o Botafogo começou a se movimentar nos bastidores para evitar que ele seja impossibilitado de mexer na pista. Assim, o clube carioca, que já manifestou o desejo a partir de John Textor e do presidente Durcesio Mello, de mexer no Estádio Nilton Santos, corria contra o tempo para achar uma solução para este problema. E conseguiu. Já que, após reunião na tarde desta quarta-feira (24), a ALERJ decidiu retirar das pautas de votação o projeto de lei do tombamento da pista.

Em suma, foi uma reunião extraordinária que envolveu representantes do Botafogo (entre eles, o presidente Durcesio Mello) e os dois autores do projeto de lei. São eles: André Ceciliano (PT) e Chiquinho da Mangueira (PSC). Assim, foi acordado nesta reunião que o processo para este projeto de lei seria diferente, e a votação não acontece hoje. Além disso, segundo o deputado Ceciliano, o Botafogo se comprometeu a financiar a construção de uma nova pista de atletismo no Estádio Célio de Barros, que fica no Complexo do Maracanã.

Vale lembrar que o Estádio Célio de Barros pertence ao Governo do Estado do Rio de Janeiro (diferente do Estádio Nilton Santos, que pertence a Prefeitura do Rio) e está abandonado desde 2013. Entretanto, o Botafogo nega a informação do deputado André Ceciliano.

Segundo informações, o Botafogo também prometeu reabrir a pista de atletismo do campo anexo do Estádio Nilton Santos. Com esta ação, o Glorioso quer entrar em um acordo que seja bom para todas as partes.

Por fim, o projeto de lei agora será discutido em duas audiências públicas, que terá participação de esferas municipais e estaduais. Como Secretaria de Estado, Assembleia Legislativa e Câmara Municipal.

John Textor e Durcesio Mello falaram sobre o Estádio Nilton Santos

Na noite da última terça-feira (23), John Textor, acionista majoritário da SAF Botafogo, se manifestou numa rede social sobre o Estádio Nilton Santos. Textor falou sobre o estádio em um dia agitado para decidir sobre o futuro da atual casa do Botafogo:

“Nossa visão sobre o Estádio Nilton Santos honra a história de forma produtiva, como motor de desenvolvimento econômico servindo a Zona Norte do Rio por várias gerações. Mais de 150 dias por ano com futebol e eventos. mais restaurantes, espaços de convivência e programação para a comunidade. O Botafogo sonha para todos do Rio. Por favor, escutem”

Além disso, o atual presidente do Botafogo, Durcesio Mello, também falou sobre o estádio. Principalmente, sobre os planos de Textor para o Nilton Santos:

“O projeto é baixar o campo dois metros e fazer uma arquibancada até onde vão os camarotes. Os setores superiores continuariam onde estão, o camarote vai para a frente e aí haveria uma arquibancada de onde são os camarotes até o campo. É a ideia do John, uma obra gigantesca. Seria obra de um ano, teria que jogar em outros lugares.”

Objetivos do Botafogo com o estádio

A saber, o Botafogo atualmente não lucra com o Estádio Nilton Santos. Pelo contrário, o clube carioca tem custos mensais de R$ 700 mil. Assim, a ideia de retirar a pista de atletismo seria não apenas para aproximar a torcida do gramado. Mas também, para aumentara  capacidade do estádio. Além disso, o Botafogo pretende fazer do entorno do Nilton Santos uma área de cultura, com diversos restaurantes e opções de lazer. Por fim, o clube pretende realizar mais shows no estádio, como o show da banda americana Coldplay, que acontece no Nilton Santos em outubro.

Foto destaque: Reprodução/Twitter/Movimento Ninguém Ama Como a Gente

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: