Grêmio muda de tática e Campaz perde vaga

Compartilhe com seus amigos:

Grêmio muda de tática e Campaz perde vaga

É inegável que o Tricolor Gaúcho faz uma grande campanha na Série B 2022, com o acesso matematicamente quase garantido. No entanto, com o papel de manter os resultados, o técnico Roger Machado resolveu mudar a tática de jogo do Grêmio.

A saber, o Grêmio passou por mudanças de elenco durante a janela de transferências deste meio de ano. Assim, novos jogadores chegaram e outros saíram. Com isso, alguns efeitos em campo fizeram com que Roger Machado desse um passo atrás e voltasse com um esquema de três volantes.

Roger Machado adere aos 3 volantes

Ao longo das últimas semanas, uma dúvida pairou na cabeça de Roger Machado. A saber, Lucas Leiva chegou ao Grêmio e, quando atuou, já ganhou a admiração do treinador. Portanto, como VillasantiBitello eram titulares, o técnico gremista tinha que escolher apenas duas de três opções. Então, ele escolheu deixar o jovem Bitello no banco de reservas.

Parecia que o time estava fechado, mas a resposta em campo foi adversa. A saber, o time melhorou ofensivamente, e passou a fazer mais gols. Em contrapartida, a defesa piorou, e nos últimos jogos tomou mais gols do que em todo o restante da Série B. Então, Roger Machado se viu na obrigação de fazer uma mudança tática no Grêmio para equilibrar mais o time.

Bitello comemorando gol contra o Cruzeiro
Bitello comemorando gol contra o Cruzeiro (Foto: Divulgação / Grêmio FBPA).

A dúvida ainda era no meio campo. Mas, desta vez, a “vítima” foi o colombiano Jaminton Campaz, que pouco ajudava na recomposição e também pouco produzia no ataque. Portanto, Roger Machado sacou o estrangeiro e voltou com o jovem Bitello já diante do Cruzeiro. Deu tão certo, que o camisa 39 fez um dos gols no empate em 2 x 2. Após a partida, o treinador elogiou o atleta, mas não descartou mudanças no futuro.

Pra mim, o Bitello fez tudo que um meia precisa fazer, articulou, finalizou de fora, marcou, entrou na área para definir a jogada. Se dentro de casa funcionou contra um adversário muito rápido, que não deixa de pressionar, quer roubar a bola o mais rápido possível. Com pouco espaço, o Bitello se mexeu bem. Campaz entrou bem, nos deu controle técnico. Tudo é possível”, explicou Roger.

Composição tática do Grêmio ficou mais defensiva?

Na teoria é um esquema de três volantes, com Lucas LeivaVillasantiBitello dando mais consistência ao meio campo. Mas na prática Bitello se tornou muito mais um meia de armação e pouco recompôs defensivamente. Então, Roger Machado terá que maturar mais esse esquema em treinamentos, para os jogadores se acostumarem.

Com os avanços de Lucas Leiva, o esquema de tática do Grêmio ficou mais um 4-1-4-1 do que um esquema de três zagueiros por assim dizer. Mas o gol de Bitello mostra que ele tem que atuar cada vez mais próximo do gol, tanto para criar oportunidades como para balançar as redes.

Foto destaque: Divulgação / Grêmio FBPA

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: