Vítor Pereira fala sobre derrota: “Choque de realidade”

Compartilhe com seus amigos:

Vítor Pereira fala sobre derrota: "Choque de realidade"

O que era para ser uma linda festa na Neo Química Arena, se tornou um pesadelo para o Corinthians. O Flamengo não tomou conhecimento do Timão e levou uma grande vantagem para o jogo de volta, no próximo dia 9, no Maracanã.

+ Luan muito próximo de deixar o Corinthians

Em entrevista coletiva, o técnico Vítor Pereira admitiu que sua equipe está em uma situação muito complicada para o jogo de volta e que a derrota foi um choque de realidade.

“Também gostaria de saber como vou resolver. Custa muito, estou um bocadinho em choque de realidade. Custa muito, custa muito perceber que o jogo de fato não é fácil de reverter uma situação dessa na Libertadores. Temos que ir lá competir, dar o nosso melhor, procurar perceber o jogo melhor do que hoje”, revelou.

“O problema são os detalhes que definem esse tipo de jogo. Ficamos a reclamar de uma possível mão e demos espaço para o adversário. Hoje não sei por que, mas o jogo posicional quase não nos permitiu a fazer as combinações que estamos acostumados a fazer, não entramos em organização ofensiva, estava sempre em transição, “eles-nós”. Eles vão acrescentando, não conseguimos pressionar e pronto, a parte final foi um bocadinho sofrida, foi sofrível, eles poderiam ter feito um ou mais gols”, acrescentou Vítor.

O português entende que o Corinthians teria que fazer uma grande partida para conseguir competir contra um Flamengo em evolução e com um excelente grupo.

“Sabíamos claramente que hoje, para competirmos e conseguirmos um bom resultado, teríamos que estar no nosso melhor nível. Não gosto de colorir um quadro quando ele é preto e branco. Hoje devíamos ter estado em nosso melhor nível e não conseguimos”, comentou Vítor Pereira, que explicou o que pensou como estratégia para o Corinthians nesse jogo.

“Tínhamos que entender o adversário, que joga em losango, com muita gente por dentro. Ideia era achar corredor, achar espaço do lado contrario. Muitas vezes a bola estava do lado contrário e eu via espaço aberto para se ligar corredores e isso não existia”, completou.

Compartilhe como seus amigos:

Outras publicações de seu time: